Brasileiros desenvolvem aviões que voam sem piloto

Quem disse que avião precisa de piloto? Pesquisadores brasileiros trabalham em projetos de veículos aéreos não-tripulados (Vant), que podem ser utilizados em áreas como agricultura, inspeção, vigilância e defesa.Durante o 1.º Seminário Internacional de Vant, realizado pelo Centro Técnico Aeroespacial (CTA) em São José dos Campos (SP), a Fundação para Inovações Tecnológicas (FITec), um centro privado de pesquisas, apresentou o protótipo do FITuav.Trata-se de uma aeronave com 2,4 metros de envergadura, que voa sem piloto. Depois que sua trajetória é programada, o avião usa um sistema de Global Positioning System (GPS), localização via satélite, ao se locomover."Começamos com uma aplicação de inspeção visual de baixa complexidade", explicou Aderbal Alves Borges, diretor de Desenvolvimento de Negócios da FITec.O equipamento pode ser usado, por exemplo, para inspeção de linhas de transmissão de energia, represas e reservas ambientais, hoje feita com helicópteros."Em setembro, vamos transferir a tecnologia para um parceiro, que vai produzi-lo e comercializá-lo", explicou Borges. O projeto começou há pouco mais de dois anos. O próximo passo é desenvolver um sistema de controle nacional.O CTA foi pioneiro no Brasil, tendo desenvolvido o Acauã, usado como alvo em treinamentos militares, na década de 1980. No começo do ano, o centro iniciou um novo projeto com apoio da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.