AFP
AFP

Brasileiros pesquisam vacina contra vício em cocaína

Cientistas do Departamento de Química Orgânica da Universidade Federal de Minas Gerais estudam há dois anos e meio molécula que estimula a produção de anticorpos contra a droga no sistema imunológico

AFP

06 Setembro 2016 | 07h58

RIO - Pesquisadores brasileiros desenvolvem há dois anos e meio uma vacina com o objetivo de eliminar a dependência da cocaína, revelaram nesta segunda-feira, 5, participantes do projeto, que está em fase de testes com animais. 

"Estamos desenvolvendo uma molécula que estimula a produção de anticorpos contra a cocaína no sistema imunológico", afirmou o professor Angelo de Fátima, do departamento de Química Orgânica da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). "Esses anticorpos capturam a cocaína, impedindo que ela chegue ao cérebro, e reduzem os efeitos de euforia da droga, o que leva o usuário a perder o interesse em consumi-la."

Fátima destacou que nos Estados Unidos existem pesquisas com o mesmo objetivo, mas com moléculas diferentes. "Nossa molécula é diferente da norte-americana. Na nossa falta a parte proteica", afirmou o brasileiro, sem revelar o nome da molécula utilizada, pois ela "ainda não foi patenteada".

Segundo o Escritório das Nações Unidas Contra a Droga (UNODC, sigla em inglês), o consumo da cocaína no Brasil é quatro vezes superior à média mundial. A vacina aparece como uma possibilidade de tratamento.

Em princípio, ela será aplicada somente em pacientes com forte motivação para abandonar a droga, receitada preventivamente a crianças ou adolescentes ou ainda como parte da luta contra o crack, um derivado barato da cocaína.

Mais conteúdo sobre:
Estados Unidos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.