Bush critica relatório ambiental de seu governo

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, criticou nesta terça-feira um relatório do governo norte-americano segundo o qual o aquecimento global terá conseqüências diretas sobre o ambiente de seu país.Bush, em conversa com jornalistas em Washington, definiu o informe como um "produto da burocracia do governo" e reafirmou a intenção norte-americana de não ratificar o Protocolo de Kyoto contra o aquecimento global - documento oficialmente adotado hoje pelo Japão e na semana passada pelos 15 membros da União Européia (UE).O relatório produzido pela Agência de Proteção Ambiental (APA) dos EUA foi enviado há alguns dias à Organização das Nações Unidas (ONU) sem muita publicidade.No documento, especialistas norte-americanos em ambiente prevêm que, entre 2000 e 2020, as emissões de gases causadores do efeito estufa aumentarão 43% nos Estados Unidos e citam, entre outras causas, a poluição provocada pelos automóveis, pelas centrais de energia elétrica e pelas refinarias de petróleo.Bush rejeita veementemente o Protocolo de Kyoto e é favorável a um plano de medidas voluntárias que reduzam o crescimento das emissões de gases poluentes, mas que, ainda assim, permitam que tais índices continuem a aumentar.

Agencia Estado,

04 de junho de 2002 | 21h51

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.