Bush descarta qualquer limite a emissão de poluentes

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, descarta que seu país venha a se comprometer na aceitação de limites nas emissões de dióxido de carbono, como os definidos no protocolo de Kyoto sobre a mudança climática.Em declarações transmitidas neste domingo pela rede de televisão ITV, por ocasião da próxima cúpula do Grupo dos Oito (G8) em Gleneagles, na Escócia, Bush deixa claro que não aceitará nenhum acordo desse tipo."O tratado de Kyoto teria arruinado nossa economia, se me permitem falar cruelmente", diz o presidente americano.Bush reconhece que a mudança climática "é um assunto importante e de longo prazo que temos que enfrentar", mas deixa claro que a resposta não pode ser os limites fixados em negociações multilaterais.Novas tecnologiasPor outro lado, Bush afirma sua intenção de discutir com os líderes do G8 a possibilidade de desenvolver novas tecnologias para limitar o impacto da mudança climática, sem que empresas e indivíduos tenham uma redução do abastecimento energético.O presidente americano lembra os investimentos de US$ 20 bilhões de seu governo no desenvolvimento dessas novas tecnologias: carros a hidrogênio e a captura do carbono em depósitos subterrâneos."Minha esperança é que Tony Blair esteja disposto a virar a página de Kyoto e colaborar em novas tecnologias para que os Estados Unidos e outros países" limitem sua dependência dos combustíveis fósseis."Isso fará com que o ar seja mais limpo e reforçará nossa segurança nacional e econômica ao nos tornar menos dependentes das fontes de petróleo estrangeiras", diz Bush na entrevista.  mudanças climáticas

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.