Bush diz que não ajudará pesquisas com células-tronco

O governo do presidente George W. Bush negou mais uma vez pedidos da família de Ronald Reagan e de outras personalidades americanas para moderar as restrições sobre a pesquisa com células-tronco e, desta forma, encontrar possivelmente a cura para várias doenças.O porta-voz da Casa Branca, Scott McClellan, afirmou hoje que Bush mantém sua crença de que sua política atual está correta. Bush assinou, em agosto de 2001, uma ordem presidencial que limita a ajuda federal à pesquisa com células-tronco.A controvérsia existe porque os embriões de onde são retiradas as células são destruídos, o que é considerado uma interrupção da vida para certos grupos conservadores. Os embriões usados nas pesquisas são, geralmente, aqueles descartados nas clínicas de reprodução assistida.Reagan morreu na semana passada vítima do mal de Alzheimer. Seus familiares pediram a Bush que modificasse as normas das pesquisas com células-tronco para que o estudo da doença fosse beneficiado.Pouco antes da morte do ex-presidente americano, o candidato democrata às eleições presidenciais John Kerry e outros senadores também solicitaram a Bush para que reduzisse as restrições.

Agencia Estado,

15 de junho de 2004 | 13h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.