Bush tenta vencer críticas com ´protocolo´ próprio

Com a comunidade internacional criticando em peso a postura do governo americano, que rejeita o Protocolo de Kyoto, o presidente George W. Bush quer aprovar urgentemente no Congresso uma legislação para regular as emissões de gases industriais poluentes.Bush quer mostrar, com isso, que seu governo está tomando medidas concretas contra o aquecimento global, reforçando o discurso agressivo que seus representantes vêm usando na 10.ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática (COP-10), em Buenos Aires.A Casa Branca não detalhou o que seria a chamada Lei do Céu Limpo, mas ambientalistas americanos já constataram que os parâmetros de redução das emissões são bem inferiores aos previstos pela própria agência ambiental americana.A agência fez um projeto de norma federal estabelecendo a redução da emissão de óxido de nitrogênio e de dióxido sulfúrico em 70% até de 2015. O projeto está parado.Companhias do setor energético saíram em defesa do projeto de Bush, alegando que a proposta de norma federal feita pela agência tende a demorar muito a ser implementada, por causa de contestações judiciais pelas empresas.O projeto de Bush segue a linha do Protocolo de Kyoto também na criação de um mercado de créditos de emissões. Neste mercado, um Estado poluidor poderia pagar a outro para que continue emitindo menos gases, de forma que as emissões totais do país sejam mantidas ou reduzidas. leia mais

Agencia Estado,

15 de dezembro de 2004 | 16h12

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.