Bush vai pedir US$ 1 bilhão para mandar homem a Marte

O presidente George W. Bush pedirá uma ampliação de US$ 1 bilhão no orçamento da Nasa, ao longo de cinco anos, para dar início a uma nova empreitada americana rumo ao espaço, a fim de estabelecer uma base permanente na Lua e mandar astronautas a Marte. Falando a jornalistas sobre o plano - que deverá ser anunciado oficialmente num discurso presidencial nesta quarta-feira - Bush disse que o centro do programa será a exploração humana ?e continuada? do espaço.O plano deverá pedir uma base lunar dentro de 20 anos e um desembarque de astronautas em Marte por volta de 2030, dizem representantes do governo americano.Ano passado, o Congresso americano concordou com um orçamento de US$ 15,5 bilhões para a Nasa no ano fiscal de 2004. Isso representa US$ 90 milhões a mais do que em 2003. A medida ainda aguarda aprovação do Senado.O administrador da Nasa, Sean O?Keefe, defendeu os gastos. ?Estamos gastando menos de 1% do orçamento federal em ciência e tecnologia para as metas de exploração da Nasa?, disse, ?e isso não mudará?. Ele se referiu ao novo plano como uma ?mudança de foco?, não uma ampliação de despesas.Segundo especialistas, uma colônia lunar poderia explorar os recursos minerais do satélite da Terra, como ferro, titânio e o hélio 3, um isótopo do gás hélio que praticamente não existe na Terra, é abundante na Lua e pode se tornar uma importante fonte de energia.

Agencia Estado,

14 de janeiro de 2004 | 13h55

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.