Butantã cria analgésico 600 vezes mais forte que morfina

O Instituto Butantã desenvolveu um analgésico à base de veneno de cascavel que tem potência 600 vezes maior do que a morfina na redução da dor, sem provocar dependência. Os resultados surpreendentes foram revelados em testes com ratos, e agora a substância será testada em humanos.Analgésicos potentes são usados em pacientes com câncer e outras vítimas de dores crônicas. A morfina, porém, provoca dependência. A nova substância, segundo os pesquisadores, não causa dependência porque age em outros receptores.A equipe do Butantã isolou as moléculas do veneno da cascavel responsáveis pelo efeito analgésico, um resultado que vinha sendo perseguido havia décadas. Os testes clínicos serão financiados pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

Agencia Estado,

30 de junho de 2004 | 11h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.