Cai mobilização local para desenvolvimento sustentável

Em 2002, 50,6% da população viviam em cidades com Agenda 21 Local; agora são 41,2%

Luciana Nunes Leal e Vinícius Neder - O Estado de S. Paulo

18 Junho 2012 | 10h00

Caiu a mobilização política local, nos municípios, em torno do desenvolvimento sustentável. Em 2002, 50,6% da população viviam em cidades com Agenda 21 Local. Em 2009, a parcela caiu para 41,2%, segundo a pesquisa Indicadores de Desenvolvimento Sustentável (IDS), divulgada nesta segunda-feira, 18, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em 2009, havia apenas 978 municípios com Agenda 21 Local.

 

A Agenda 21 é um documento assinado por 178 países na Rio 92, estabelecendo uma série de objetivos, critérios e princípios para o desenvolvimento sustentável. A Agenda 21 Local é um processo de planejamento estratégico para implementar a agenda localmente. O fim do Programa Farol do Desenvolvimento, do Banco do Nordeste (BNB), que financiava a instalação de projetos de Agenda 21 Local, foi apontado pelo IBGE como um dos motivos para a desmobilização.

 

Segundo Denise Kronemberger, coordenadora técnica da IDS 2012, a queda na população residente em cidades com Agenda 21 Local demonstra a insustentabilidade de programas para impor o desenvolvimento sustentável "de fora". "Isso mostra a importância desses processos serem endógenos", afirmou Denise.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.