Califórnia aprova fundo estadual para células-tronco

Os californianos que foram às urnas votar em George W.Bush ou John Kerry votaram também na criação de um fundo estadual de US$ 3 bilhões para financiar pesquisas com células-tronco. E aprovaram a iniciativa, que prevê o lançamento de títulos públicos no mercado financeiro californiano para captar os recursos.O fundo deve disponibilizar pelo menos US$ 295 milhões anuais durante dez anos para pesquisas com células-tronco desenvolvidas pelos cientistas daquele Estado. Será criado o Instituto de Medicina Regenerativa, que vai focar seus esforços na busca de tratamento para doenças como Alzheimer, diabete e Parkinson.A aprovação da medida representa uma derrota para o governo federal de Bush, que restringiu a US$ 25 milhões anuais os recursos públicos para este tipo de pesquisa em todo o país, por considerar que as autoridades não devem incentivar a manipulação de embriões humanos - como ocorre no uso de células-tronco embrionárias.A campanha em favor do fundo foi fortemente apoiada e financiada por personalidades de Hollywood e do Vale do Silício, que injetaram pelo menos US$ 25 milhões. Figuras como Bill Gates e Paul Allen, fundadores da Microsoft, e Janet Zucker, produtor de cinema, uniram-se a famílias de pessoas com doenças incuráveis na defesa das pesquisas, que trazem alguma perspectiva de tratamento no futuro.Mesmo o governador republicano da Califórnia, Arnold Schwarzenegger, apoiou a medida, contrariando seu partido. "Isso me faz sentir feliz por nossa filha e por todas as pessoas que buscam uma cura potencial", disse Zucker, um dos organizadores da campanha.Os conservadores também se mobilizaram contra o que consideram um atentado à vida - mesmo se tratando do uso de embriões congelados em clínicas de reprodução assistida. O milionário evangélico Christian Howard Ahmanson Jr. contribuiu com quase metade dos US$ 400 mil que financiaram a campanha contra o fundo.Califórnia tem algumas das universidades que mais se destacaram em pesquisas científicas neste campo, como Stanford, e conta com empresas de ponta no campo da biomedicina.   leia mais sobre células-tronco

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.