Câmera flagra família de chitas asiáticas raras

Uma família de chitas asiáticas, espécie rara de felino, foi descoberta e fotografada na semana passada no Refúgio Selvagem de Dar-e-Anjir, no Irã.A fêmea e seus quatro filhotes foram registrados por uma câmera remota instalada por pesquisadores iranianos e da Sociedade de Conservação da Vida Selvagem.As chitas asiáticas estão em grave risco de extinção. Calcula-se que menos de 60 indivíduos ainda existam, concentrados principalmente no chamado platô central do Irã. Antigamente, populações deste grande felino espalhavam-se desde o Mar Vermelho até a Índia.Luke Hunter, que coordena o Programa Global de Carnívoros da Sociedade de Conservação da Vida Selvagem, disse que é "extremamente encorajador" o fato de uma fêmea chita asiática "ter conseguido fazer seus quatro filhotes crescerem por seis meses".As chitas asiáticas já haviam desaparecido da maior parte do Oriente Médio há cerca de um século, mas algumas populações resistiram na índia até meados dos anos 1940 e na Ásia Central até o fim dos anos 80.Biólogos estimavam, na década de 1970, que no Irã viviam de 100 a 400 indivíduos. Mas as condições ambientais (incluindo a guerra com o Iraque) fizeram a espécie chegar à beira do desaparecimento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.