Caminhada espacial começa, a despeito do lixo flutuante

O destroço orbital tem uma área de 20 metros quadrados e deve passar a 3 km da Estação Espacial

Associated Press,

03 Setembro 2009 | 19h31

Dois astronautas deram início a uma caminhada espacial pelo lado de fora da Estação Espacial Internacional (ISS), a despeito do fato de que um grande pedaço de lixo orbital se encaminha em sua direção.

 

Especialistas europeus tentam organizar o lixo espacial

 

Danny Olivas e Christer Fuglesang flutuaram para o espaço no início da noite desta quinta-feira, 3, para instalar um novo tanque de amônia na parte externa da ISS. O início da atividade sofreu um pequeno atraso por conta de dificuldades com um traje espacial.

 

O tanque de amônia antigo, parte do sistema de refrigeração da ISS, havia sido removido na caminhada espacial da noite de terça.

 

Na manhã de sexta-feira, 4, parte de um velho foguete europeu deverá passar dentro de um raio de 3 km do ônibus espacial Discovery e da ISS, que estão ligados. A distância é considerada segura, e a Nasa decidiu que não será necessário deslocar o complexo formado pelas duas estruturas. O destroço orbital tem uma área de 20 metros quadrados.

Mais conteúdo sobre:
astronautas iss discovery

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.