Campinas reúne 100 mil fiéis de Nossa Senhora Aparecida

Hino Nacional abriu missa, que também comemorou os 100 anos da Arquidiocese de Campinas

Rose Mary de Souza, O Estado de S. Paulo

12 de outubro de 2008 | 19h01

O Hino Nacional Brasileiro abriu a missa campal em comemoração aos 100 anos da Arquidiocese de Campinas e em homenagem ao dia de Nossa Senhora Aparecida. O encontro religioso durou três horas e reuniu 100 mil fiéis, número esperado e que alegou a organização, a partir das 9 horas na Praça Arautos da Paz, ao lado da Lagoa Taquaral, em Campinas.   Depois da garoa fina e persistente da madrugada, os peregrinos chegaram as primeiras horas da manhã nublada mas sem chuva para a celebração. Centenas de ônibus fretados pelas mais de 500 comunidades trouxeram uma boa representação de fiéis dos 9 municípios que compõem a Igreja de Campinas. A comunidade japonesa, centenária no Brasil, foi homenageada e prestou reverência a Arquidiocese.   Crianças e jovens em trajes orientais trouxeram como oferendas vasos de orquídeas e frutas colhidas de sítios agrícolas da região. As orações e pregações foram repassadas para a linguagem de sinais Libras por voluntários ao grupo de portadores de necessidades especiais que ganharam assento próximo ao altar. Perto de 700 ministros se misturam a multidão para a entrega das hóstias. Ao final, os representantes das paróquias receberam mudas de árvores nativas para o plantio em suas comunidades.   Há 41 anos, devotos de Nossa Senhora Aparecida do Departamento de Limpeza Publica (DLU), da Prefeitura, saem em procissão do aterro de lixo Delta A em caminhões de coleta de lixo e a pé até a sede do DLU. A carreata silenciosa lembra o encontro de uma imagem da santa nos escombros de um antigo lixão. A imagem fica em uma gruta instalada na entrada do DLU "A festa de Nossa Senhora é a festa da esperança. Não percam a esperança", proferiu o arcebispo de Campinas, dom Bruno Camberini, ladeados de bispos, párocos e padres de sua congregação. " Relembramos a missão das mulheres, a Rainha Ester suplicando pelo seu povo e também Maria, naquele casamento, que disse para acreditarmos e a água virou vinho".   Catedral   O encontro relembrou os 201 anos de construção da Catedral Metropolitana de Campinas, a Igreja Nossa Senhora da Conceição, padroeira e marco histórico da cidade. O templo começou a ser erguida em outubro de 1807 em taipa de pilão sendo inaugurado em 1883. A história da Catedral se funde com a cidade que fez 234 anos em julho. A Catedral possui ornamentos de Vitoriano dos Anjos e fachada de Ramos de Azevedo e há 5 anos passa por reforma. Para a conclusão das obras de restauro necessita de R$ 7 milhões. Já obteve uma pequena parte de recursos captados pela lei Rouanet com obras estruturais do telhado e teto.

Tudo o que sabemos sobre:
arquidiocese de campinasaparecida

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.