Caravana Mergulhão consolida resultados de mobilização comunitária

Os mapas das riquezas sócio-ambientais e as propostas de desenvolvimento sustentável para as comunidades do Lago Canaçari, no Amazonas, estiveram expostos, durante este final de semana, no Clube Saracá, em Silves, sede do município, localizada a 300km de Manaus. Ali, uma grande festa foi organizada pela entidade ambientalista WWF-Brasil, Associação de Silves pela Preservação Ambiental e Cultural (ASPAC) e 8 das 12 comunidades, para comemorar a primeira fase de trabalhos da Caravana Mergulhão e programar novas atividades de promoção da educação ambiental, de alternativas econômicas viáveis e de resgate da cultura local. A primeira fase do projeto teve início em novembro de 2002 e mobilizou cerca de 300 famílias na elaboração de um diagnóstico das riquezas sócio-ambientais e dos problemas de cada localidade, para discussão coletiva das soluções. O diagnóstico estava estampado em mapas desenhados pelas próprias famílias, expostos ao lado das fotos feitas durante a visita do barco da caravana a cada comunidade e do primeiro calendário de festas religiosas e cívicas da região, que deve servir de base para propostas de ecoturismo e turismo cultural. ?Foi muito importante, porque ao mesmo tempo em que pudemos entender os turistas, levantar as atrações para eles, também aprendemos a conhecer as espécies de aves, os lagos e rios?, resumia um dos cartazes, da comunidade Santa Maria do Rebujão. ?A caravana trouxe motivação para reformarmos coisas como o centro social, bar e cozinha?, acrescentava outro cartaz, da comunidade São Raimundo do Bacabaú. A criação de um viveiro de plantas nativas e a organização do artesanato, ainda bem incipiente, também foram destacadosDaqui para a frente, o WWF-Brasil e a ASPAC farão uma compilação das informações transmitidas, para que o projeto e seus resultados sejam avaliados e se faça o planejamento de uma nova fase, ampliando a mobilização em busca de alternativas sustentáveis de renda.

Agencia Estado,

01 de setembro de 2003 | 13h22

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.