Cargueiro europeu Julio Verne eleva órbita da ISS

Em procedimento que durou cerca de 20 minutos, cargueiro elevou órbita da estação em sete quilômetros

Efe

19 de junho de 2008 | 20h50

O cargueiro espacial europeu Julio Verne elevou nesta quinta-feira, 19, em 7 quilômetros a órbita da Estação Espacial Internacional (ISS), com a força de seus motores, informou o Centro de Controle de Vôos Espaciais da Rússia (CCVE). Os propulsores do cargueiro europeu estiveram acesos durante 1.206 segundos (pouco mais de 20 minutos), disse um porta-voz do CCVE, citado pela agência russa Interfax. Ele acrescentou que a ISS, tripulada atualmente pelos russos Serguei Vólkov e Oleg Kononenko e pelo americano Greg Chamitoff, ficou a uma altura de cerca de 345 quilômetros. Habitualmente, a altura de órbita média do laboratório espacial oscila entre 360 e 330 quilômetros. O engenho perde entre 100 e 150 metros de altura a cada dia devido à gravitação terrestre, à atividade solar e a outros fatores. A órbita da plataforma é elevada regularmente vários quilômetros, manobra de correção para a qual, até muito pouco atrás, eram utilizadas naves americanas e russas, e à qual agora se uniu o cargueiro europeu. O porta-voz do CCVE informou que nos próximos dois meses a órbita da Estação Espacial será objeto de três novas correções. Com seus propulsores, as naves acopladas à plataforma também podem modificar a orientação da ISS com relação ao sol, sua inclinação em relação ao eixo terrestre, seu período de rotação em torno da Terra e sua velocidade de vôo. A órbita da plataforma espacial também foi corrigida em várias ocasiões, para evitar possíveis colisões com meteoritos, lixo espacial ou satélites.

Tudo o que sabemos sobre:
ISSespaçociência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.