Carpa inglesa e peixinho vermelho, casamento perigoso

Quando uma carpa não é uma carpa? Quando é cruzada com um peixinho vermelho, disseram, hoje, cientistas da Agência de Meio-Ambiente da Inglaterra. O peixinho vermelho, que escapou de tanques ou foi lançado ilegalmente nos rios, está cruzando com a única carpa nativa inglesa, a crucian carp, e ameaçando seu futuro.?Esta nova pesquisa revelou que a presença do peixinho vermelho e da carpa comum nos rios está levando ao cruzamento e hibridização das populações nativas?, explicou o especialista em vida marinha da agência, Phil Bolton. ?A crucian carp nativa poderá ser extinta, em conseqüência.?Segundo Bolton, a pesquisa ?mostra motivos para maior preocupação ecológica, porque não somente a prole é capaz de competir com a crucian carp mas também capaz de reproduzir-se e, mas adiante, cruzar com linhagens puras. É um problema sério de biodiversidade porque o que está acontecendo não é evolução natural mas a mão do homem.?Durante seis meses de pesquisa, especialistas em genética da Universidade Hull usaram testes de DNA para distinguir a verdadeira espécie da carpa híbrida. A identificação visual mostrou-se difícil porque os peixinhos vermelhos híbridos tornam-se marrons e parecidos com as crucians.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.