Casal de araras azuis é furtado em zoológico de Boituva

Um casal de araras azuis, espécie ameaçada de extinção na natureza, foi roubado na madrugada desta quinta-feira do zoológico municipal de Boituva, na região de Sorocaba. O viveiro das aves teve o cadeado arrebentado. O furto foi constatado de manhã quando chegaram os tratadores. O funcionário que vigia o local durante a noite nada percebeu. A Polícia Civil acredita que os ladrões são traficantes de animais silvestres e sabiam da alta cotação das aves no mercado internacional. Os viveiros de outras araras menos raras e de menor valor comercial, como a canindé, não foram tocados. Segundo a bióloga Rosane do Amaral, o crime interrompeu um trabalho de reprodução da espécie que vinha sendo realizado pelo zôo. "O casal estava se aninhando e havia boa possibilidade de postura de ovos férteis." O zoológico tem também uma coleção de primatas, répteis como jacarés, mamíferos e outros psitacídeos (aves da família das araras). Durante o dia, é aberto à visitação pública. Segundo Rosane, os ladrões certamente planejaram a ação. "Eles vieram com o objetivo de levar apenas as duas aves." A Polícia Civil comunicou o furto às polícias Ambiental e Rodoviária na tentativa de prender os ladrões durante o transporte das aves. Até o fim da tarde, não havia pistas dos autores do furto.

Agencia Estado,

06 de fevereiro de 2003 | 16h54

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.