Celera põe base de dados genéticos em domínio público

A empresa Celera Genomics, que disputou uma corrida com o programa público Projeto Genoma Humano para decifrar o código genético da espécie humana, decidiu abandonar o negócio de vender informação genética, informa o New York Times. A empresa encerrará o serviço de assinaturas para dados genéticos e colocará seu banco de dados no domínio público. A empresa tem assinantes, mas perde dinheiro e enfrenta críticas de que a informação básica sobre a biologia humana deve ser gratuita. Desde 2002 ela vinha tirando ênfase da venda de informações e se concentrando no desenvolvimento de novos remédios. Agora, o serviço de informação, conhecido como Celera Discovery System, deixará de ser oferecido assim que vencer o grupo principal de assinaturas ainda existentes, em junho.As informações que serão doadas ao públicos envolvem seqüências de DNA humano, de camundongos e ratos, mas exclui dados que a empresa está utilizando para pesquisas médicas. Francis S. Collins, que dirige o projeto de genoma financiado com recursos públicos, saudou a decisão da Celera, dizendo que os dados sobre animais serão especialmente importantes, porque a empresa trabalhou com linhagens diferentes das estudadas com dinheiro público.

Agencia Estado,

27 de abril de 2005 | 18h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.