Célula-tronco humana reverte Parkinson em ratos

Cientistas conseguiram reverter com sucesso alguns sintomas do mal de Parkinson em ratos implantando células-tronco embrionárias humanas nos cérebros deles. A descoberta foi anunciada na conferência da Sociedade Européia de Reprodução Humana e Embriologia (ESHRE, na sigla em inglês), em Berlim, Alemanha.Foi a primeira vez que cientistas usaram essas células em vez das suas equivalentes vindas de animais. A equipe, do hospital da Hadassah University em Jerusalém, usou células de um embrião clonado, manipulando-as no laboratório para criar tipos de neurônios que estavam faltando nos ratos com Parkinson.A novidade traz esperança para aqueles que sofrem dessa doença degenerativa do cérebro, para a qual ainda não foi descoberta a cura. Especialistas disseram, porém, que é preciso tomar cuidado com os potenciais efeitos colaterais desse tratamento.

Agencia Estado,

01 de julho de 2004 | 13h34

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.