Células-tronco regeneram músculo cardíaco

Depois de concluir que a injeção de células-tronco no coração de pacientes que sofrem de problemas cardíacos graves é capaz de criar novos vasos sangüíneos na região, médicos do Hospital Pró-Cardíaco constataram que a técnica também tem a capacidade de regenerar o tecido muscular do órgão.O estudo que deu origem à descoberta é inédito no mundo e pode dar nova esperança a doentes que precisariam ser submetidos a um transplante.A equipe, formada por especialistas do hospital e da Universidade Federal do Rio de Janeiro, vem pesquisando desde o fim de 2001 a utilização de células-tronco retiradas da medula óssea do próprio paciente em áreas do coração que sofreram isquemia. Dois meses depois da aplicação, foi verificado o surgimento de novos vasos, o que possibilitou maior irrigação do órgão.Passado um ano, surgiram células do músculo cardíaco, conforme mostraram exames feitos num paciente que acabou morrendo (de acidente vascular cerebral) e o monitoramento da atividade elétrica no coração dos demais.?Ficamos muito surpresos. O aparecimento de novas células musculares foi muito além do queesperávamos?, disse Radovan Borjenic, professor do Centro de Ciências Biomédicas da UFRJ.As células-tronco são injetadas diretamente no coração. A aplicação é feita depois que um sistema de mapeamento determina a exata localização do ponto a ser regenerado, que deve conter células de músculos cardíacos e vasos, que servirão de modelo para as células-tronco.O quadro de quatro dos cinco pacientes submetidos ao tratamento melhorou tanto que eles não precisam mais de transplante. O grupo também passou com folga no teste ergonométrico: todos apresentaram capacidade semelhante à de pessoas que jamais tiveram qualquer problema cardíaco.   leia mais sobre células-tronco

Agencia Estado,

24 de setembro de 2004 | 16h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.