Cerrado é tema de documentário na TV Cultura

A TV Cultura exibe neste sábado, às 21 horas, Cerrado, Urgente, documentário inédito sobre o segundo maior bioma brasileiro e um dos mais ameaçados do mundo. Dirigido pelo jornalista Washington Novaes, a produção faz parte do Projeto Biodiversidade Brasil, uma parceria entre a TV Cultura e a Natura que vem gerando uma série de programas televisivos sobre a biodiversidade brasileira.Para produzir o documentário, que contou com 40 dias de gravação, em sete estados brasileiros, a equipe percorreu mais de 10 mil quilômetros, dos quais mais de 6 mil por terra. Com roteiro de Washington e João Novaes, o programa mostra três personagens em viagens pelas três grandes bacias hidrográficas do Cerrado: Paranaíba/Paraná, Araguaia/Tocantins e São Francisco.O objetivo é mostrar a situação da savana mais rica do planeta, que ocupa quase um quarto do território nacional e um terço da nossa biodiversidade. O fio condutor é o papel do Cerrado para as águas do Brasil, incluindo o aqüífero Guarani, que vai de Mato Grosso até o extremo Sul do País. E também a influência de sua paisagem na arte e no modo de vida dos habitantes da região.Os personagens principais, que se confundem com a natureza e a formação do povo brasileiro, são o fazendeiro goiano Binônimo da Costa Lima, que conhece cada palmo da bacia do Paranaíba/Paraná, assim como as espécies vegetais e suas aplicações, o índio Samuel karajá, de Mato Grosso, que luta contra as ameaças de ocupação predatória na bacia do Araguaia, e o pescador Norberto, que pesca desde menino na região de Três Marias, no São Francisco.Por trás da beleza e poesia das paisagens do Cerrado, o documentário mostra dados mais do que preocupantes. Levantamentos da Embrapa Monitoramento por Satélites (em Campinas, São Paulo), demonstram que, considerados apenas os fragmentos de Cerrado com possibilidade de sobrevivência (acima de 2 mil hectares), restam hoje menos de 5% desse bioma. Mesmo incluindo todos os fragmentos isolados (que provavelmente não sobreviverão, por causa da decadência das cadeias genéticas e reprodutivas), ainda assim sobram pouco mais de 20% do bioma, após meio século de ocupação intensiva pela agricultura e pela pecuária.PrêmioO Projeto Biodiversidade Brasil, no qual está inserido o documentário Cerrado, Urgente, recebeu hoje o Prêmio Eco 2003, da Câmara Americana de Comércio de São Paulo (Amcham-SP), na categoria Meio Ambiente. A parceria Natura/TV Cultura teve início em 2001, e levará ao ar, até 2004, 136 reportagens dentro da série Repórter Eco, 30 debates e oito documentários, em um investimento de R$ 2,8 milhões.

Agencia Estado,

29 de agosto de 2003 | 17h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.