China anuncia mais dois focos de gripe em aves

O Ministério da Agricultura da China informou nesta quinta-feira, através da imprensa oficial, a confirmação de dois novos focos de gripe aviária em aves. Um deles é na cidade de Xiaogan da província de Hubei, centro do país, e o outro em Hetian, na região noroeste de Xinjiang.O foco de Xiaogan, nos povoados de Jingang e Tianjing, da mesma jurisdição, causou a morte de 662 aves entre 5 e 11 de novembro, enquanto o de Hetian, mais reduzido, matou 32 aves domésticas. O laboratório nacional da gripe aviária diagnosticou os casos na quarta-feira e destacou que se trata do "altamente contagioso" vírus H5N1.Seguindo a política de sacrificar todas as aves em um raio de 3 quilômetros ao redor dos focos de infecção, nos últimos dias foram mortas 2.722 aves em Hubei e 86.215 em Xinjiang.Os focos são o 16.º e o 17.º registrados neste ano no país, que só nos últimos dois meses já confirmou 13. Na quarta-feira foram anunciados os dois primeiros casos de gripe aviária em humanos no País, um deles fatal - uma mulher de 24 anos na província oriental de Anhui.Em 2004, China registrou cerca de 50 focos de gripe aviária, mas nenhum caso em humanos.A Organização Mundial da Saúde (OMS) coopera com os ministérios de Saúde e da Agricultura da China para frear a expansão da gripe aviária no país, que é considerado o local de origem da doença, já endêmica nas aves da Ásia Oriental.Por enquanto, a OMS reconhece 64 mortes pela doença no mundo todo e 126 casos de gripe aviária em humanos (no Vietnã, Tailândia, Camboja e Indonésia). Falta computar os dois casos informados pela China na quarta-feira e as duas mortes anunciadas na Indonésia nas últimas horas.   leia mais sobre gripe aviária

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.