China anuncia segunda morte por gripe aviária

O governo da China confirmou nesta quarta-feira a segunda morte no país por gripe aviária. A agência de notícias oficial, Xinhua, citando o Ministério da Saúde, afirmou que uma mulher, fazendeira de 35 anos na província de Anhui, desenvolveu a doença apresentando sintomas no dia 11 de novembro, depois de ter contato com aves doentes e mortas.A mulher morreu na terça-feira, 22 de novembro. Segundo a agência Xinhua, exames realizados pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças mostraram a presença da variedade do vírus H5N1, fatal para seres humanos.No dia 16 de novembro o governo chinês confirmou a primeira morte de uma pessoa devido à gripe aviária no país, uma mulher de 24 anos que também morava na província de Anhui, região leste.Antes, o Ministério da Saúde do país havia confirmado a doença em um menino em outra província. O menino conseguiu se recuperar mas a irmã dele também teria apresentado os sintomas da gripe aviária antes de morrer. Como seu corpo foi cremado, não foi possível confirmar a presença do H5N1.A doença já matou mais de 60 pessoas no sudeste da Ásia desde o início dos surtos em 2003. Em aves, os surtos do vírus H5N1 foram primeiramente descobertos no Vietnã e na Tailândia, mas depois a doença foi registradas em outros países da Ásia e, mais recentemente, na Europa.Até o momento, o vírus só foi contraído por pessoas que tiveram contato direto com aves doentes, mas especialistas advertem que existe a possibilidade de o micróbio passar por mutações e se tornar transmissível de pessoa para pessoa.   leia mais sobre gripe aviária

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.