China confirma morte entre os primeiros casos de gripe

Além de confirmar os dois primeiros casos humanos da gripe aviária, a China anunciou nesta quarta-feira que uma das vítimas morreu, elevando para 65 o número de ocorrências fatais da doença no mundo. A China passa a ser, portanto, o quinto país com casos de morte pelos vírus H5, depois de Vietnã, Tailândia, Camboja e Indonésia.Inicialmente, a imprensa chinesa havia noticiado o anúncio de três casos humanos, mas as autoridades confirmaram apenas dois: uma jovem de 24 anos, que morreu, e um garoto de 9 anos, que já recebeu alta.A surpresa ficou por conta da localização do caso fatal. Trata-se de uma moradora da província de Anhui, no leste do país, que morreu em 10 de novembro, segundo uma nota da agência estatal Xinhua. A região de Anhui não tinha sequer um caso suspeito entre humanos.Imaginava-se, inicialmente, que uma garota de 12 anos que morreu em 17 de outubro na província de Hunan, região central do país, seria considerada o primeiro caso fatal da China, mas as investigações não puderam indicar vírus H5 como causa da morte. O corpo da menina foi cremado e o seu caso permanece como suspeito.O garoto que foi confirmado como o segundo caso em humanos na China é exatamente o irmão da garota morta em outubro. Assim como sua irmã, He Yin, o garoto He Junyao apresentou sintomas de gripe pouco depois de ingerir frango em uma área afetada por um dos 14 focos de H5N1 identificados na China neste ano.A Organização Mundial da Saúde (OMS) deve registrar os casos da China nas próximas horas, elevando para 65 o número de mortos em decorrência da doença no mundo todo e a 128 o de doentes totais.   leia mais sobre gripe aviáriaNota do Editor: Este texto foi alterado às 14h30, com atualização e acréscimo de informações

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.