China garante que controlou 8.º foco de gripe aviária

O oitavo foco de gripe aviária registrado neste ano na China está "sob controle efetivo", declarou um alto funcionário da província de Liaoning, no nordeste do país. A mesma fonte reafirmou à agência estatal Xinhua que se trata do vírus H5N1, a variante mais letal, e a doença causou a morte de 8.940 frangos e forçou o sacrifício de outras 369.900 aves (algumas delas já doentes).O foco foi detectado na localidade de Badaohao, no distrito de Heishan, uma região com uma grande afluência de aves migratórias, que podem ter sido as transmissoras do vírus.O governo provincial de Liaoning implementou um plano de emergência para evitar a propagação da doença, com medidas como o bloqueio das áreas afetadas e a instalação de 30 postos de revisão e desinfecção, nos quais trabalham 3.000 pessoas.As operações de prevenção na província exigiram um investimento de US$ 650 mil, segundo a Xinhua.FocosEste é o quarto foco de gripe aviária no período de um mês e o oitavo neste ano na China. O primeiro foco confirmado neste ano no país foi em 21 de maio, na província de Qinghai (noroeste), onde 519 aves selvagens apresentaram o vírus.Com a chegada do frio, outro foco foi confirmado em 19 de outubro na Mongólia Interior (norte), com um saldo de mais ou menos 2.600 aves mortas. Em 20 de outubro foi confirmado outro foco em Anhui (leste), com 550 aves mortas, e dois dias depois um outro em Hunan (centro), com a morte de 545 aves.Na China não foram registrados casos entre humanos desde 2003.Nos últimos dois anos, o vírus letal H5N1 afetou 121 pessoas no Sudeste Asiático, sendo que 62 morreram (no Vietnã, Tailândia, Indonésia e Camboja). Aves migratórias e de criação infectadas levaram o vírus para partes da Europa, onde casos já foram confirmados na Romênia, Turquia, Rússia, Croácia, Suécia e Grã-Bretanha.   leia mais sobre gripe aviária

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.