China proíbe venda de aves vivas em Pequim

Os 168 os mercados de Pequim que costumam vender aves vivas foram fechados nesta madrugada pelas autoridades "para evitar o contato entre animais e pessoas" caso seja detectado um foco de gripe aviária. O governo também determinou aumento da vigilância, a vacinação obrigatória de todas as aves (20,6 milhões dos 23,8 milhões já estão vacinadas) e o rígido controle sobre as fronteiras da capital com as províncias vizinhas.As medidas foram tomadas depois que a China admitiu que pode ter sido o vírus H5N1 o causador da morte de uma menina no mês passado e que mais duas pessoas estão sendo submetidas a exames na mesma localidade. A China pediu ajuda à Organização Mundial da Saúde (OMS) para tentar um diagnóstico preciso.O posto de vigilância de BaiMiao inspeciona diariamente cerca de 30 caminhões que trazem frangos vivos à capital, que depende muito deste fornecimento para alimentar seus 13 milhões de pessoas.Até domingo, cinco empresas tinham permissão para importar frangos vivos, mas agora só três delas (estatais) podem fazer essa operação, e se submetem a inspeções na fronteira de Pequim, onde seus funcionários são borrifados com desinfetante por operários que vestem trajes especiais.O mesmo procedimento é feito com outras empresas nas diferentes rotas de acesso à capital, 27 no total, da província de Hebei e de Tianjin, e a vigilância continuará 24 horas ao dia "até nova ordem", explicou Tian Zhigang, chefe da passagem.Os frangos vão diretamente aos 22 abatedouros municipais, onde novamente é confirmado que as empresas possuem permissões, antes de poder chegar aos mercados, aos supermercados e aos restaurantes.Queda nas vendasOs consumidores já haviam reduzido a compra de frangos e peças cruas, com medo da gripe aviária. "As vendas diminuíram entre 20% e 30% em uma semana. Antes, eram vendidos 500 quilos de frango em um dia, agora não chega a 400", explicou Ma Keqing, vendedora de frango no mercado de atacadistas de Baliqiao, nos arredores de Pequim.Embora sua loja tenha todos os certificados e permissões necessárias, seus clientes (grandes restaurantes e hotéis) dizem que algumas pessoas deixaram de consumir frango.Supermercados e restaurantes também foram afetados. Embora o vírus não tenha afetado nenhuma ave em Pequim, as informações na imprensa assustam a população, que está tomando mais cuidado na hora de consumir carne de frango ou de pato.O preço da carne baixou. Segundo Guo, dono de um estabelecimento em Baliqiao, o preço de 500 gramas de peito de frango era antes de US$ 3,5, e agora é de apenas US$ 3.Os vendedores de frango foram um dos grupos mais prejudicados pela gripe aviária em outros países do sudeste asiático. Por outro lado, vendedores de carne de ovelha e de coelho foram beneficiados, pois a venda desses produtos aumentou desde que a população diminuiu o consumo de frango.   leia mais sobre gripe aviária

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.