China quer mandar robô e instalar base na Lua

A China anunciou que enviará à Lua em 2012 um robô com câmara, telescópio e sismógrafo para coletar dados sobre a superfície lunar. A informação é do cientista Ouyang Ziyuan, líder do programa espacial chinês para a Lua, e foi publicada no domingo pelo Diário Jovem de Pequim. O principal objetivo da missão será estabelecer o melhor lugar para a instalação de uma base lunar para astronautas.Segundo a publicação estatal, o envio do robô é parte de um programa de três fases. Na primeira, que está em curso, os cientistas chineses estão construindo uma sonda que deve ser lançada em 2007 para orbitar a Lua por pelo menos um ano, coletando imagens para composições tridimensionais, dados sobre a densidade do solo e outras informações. Conforme a agência Xinhua, esta fase está orçada em US$ 170 milhões.A segunda etapa prevê o envio do robô, e a terceira, a aterrissagem de um astrouanuta chinês na Lua, por volta de 2020. Desde o sucesso da primeira missão espacial tripulada, em outubro passado, a China vem tornando menos secretos seus planos nesta área.

Agencia Estado,

22 de março de 2004 | 14h20

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.