China teme destroços de satélite e decreta estado de alerta

Governo chinês acompanha de perto a missão americana e pediu que os EUA informem os fatos relevantes

Agência Estado e Associated Press,

21 de fevereiro de 2008 | 09h03

Por causa da possível queda de destroços do míssil espião americano em seu território, a China anunciou nesta quinta-feira, 21, que está em estado de alerta.  Pequim solicitou com urgência que Washington divulgue informações sobre a ação. O pedido do Ministério do Exterior chinês foi feito várias horas depois de o Pentágono ter divulgado que um míssil, disparado por um navio de guerra, destruiu, acima do Oceano Pacífico, um satélite espião dos EUA fora de uso e potencialmente perigoso. "A China acompanha de perto a ação americana que pode causar danos à segurança do espaço exterior e aos países que possam ser afetados", disse o porta-voz do ministério, Liu Jianchao, durante coletiva de imprensa. "A China requisita que os EUA cumpram sua obrigação e forneçam, o mais rápido possível, as informações necessárias para que a comunidade internacional possa tomar precauções".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.