Chineses primitivos tinham pandas em sua dieta

Os homens que habitavam o centro da atual China há 600 mil anos se alimentavam freqüentemente de pandas, um dos animais mais protegidos na atualidade devido ao perigo de extinção. Uma equipe encabeçada por Cai Huiyang, pesquisador do Museu Provincial de Guizhou, achou restos do animal em mais de 30 sítios arqueológicos da província."Os pandas nunca foram domesticados. Então, sua presença junto a restos humanos indica que eles foram caçados e devorados", destacou Cai.O especialista acrescentou que o panda, uma espécie com 3 milhões de anos de idade, "seguramente era mais lento do que outras presas, por isso sua caça era fácil".Atualmente há cerca de 1.600 pandas em liberdade, todos eles em zonas do centro e norte da China. Outros 160 vivem em zoológicos do mundo todo.A baixa taxa de fertilidade das fêmeas e a deterioração de seu habitat natural - as montanhas e florestas de bambu do coração da China - puseram em xeque a sobrevivência do animal, que também era caçado para ser usado na medicina tradicional chinesa ou consumido ilegalmente em exóticos restaurantes de luxo.

Agencia Estado,

05 de setembro de 2005 | 11h34

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.