Ahmad Tahon/Efe
Ahmad Tahon/Efe

Chuva dá trégua a peregrinos em subida ao Monte Arafat

Mau tempo na Arábia Saudita deixou cerca de 50 mortos no primeiro dia da peregrinação anual a Meca

Efe,

26 Novembro 2009 | 10h45

O tempo deu uma chance nesta quinta-feira, 26, aos fiéis muçulmanos que participam da peregrinação anual a Meca durante a subida ao Monte Arafat, depois das fortes chuvas que deixaram cerca de 50 mortos na quarta-feira.

 

Veja também:

linkMilhões de muçulmanos chegam a Meca para peregrinação 

 

No lugar onde, há 14 séculos, o profeta Maomé pronunciou seu último sermão, os fiéis purificam seus pecados e cumprem um dos rituais mais importantes da peregrinação a Meca ("Hajj"). O Monte Arafat fica completamente coberto pelos fiéis, que, após o pôr do sol, irão à localidade vizinha de Muzdalifah.

 

Vestidos com uma roupa de duas peças de tecido branco sem costuras, os peregrinos recitaram durante a subida ao monte frases de louvor a deus, como "Labbayk Allahumma Labbayk" (Aqui estou, senhor).

 

No segundo dia do "Hajj", a chuva deu um respiro aos peregrinos, depois que ontem 48 pessoas morreram e outras 900 tiveram que ser resgatadas por causa das fortes chuvas e inundações, segundo a agência de notícias saudita "SPA".

 

As regiões mais atingidas foram as de Jidá, Meca e Rabegh. Na primeira, foi registrada a metade das vítimas e, no total, caíram cerca de 70 milímetros de chuva em menos de duas horas, o que representa mais de dois terços da precipitação média anual do país. Segundo as previsões meteorológicas, haverá chuva nos próximos dias, o que dificultará o deslocamento de peregrinos.

 

Alguns dos que nesta quarta-feira queriam chegar a Meca a partir de Jidá não conseguiram seu propósito ou tiveram que gastar um dia inteiro a um deslocamento que normalmente fazem em 45 minutos.

 

As forças de segurança se esforçam para limpar a destruição causada pelas chuvas, e garantir a segurança e tranquilidade dos peregrinos, que, durante sua estadia ontem no vale de Mina, tiveram alguns dos acampamentos inundados.

 

Cerca de 2,5 milhões de fiéis, na maioria estrangeiros, foram nesta quinta-feira à Arábia Saudita para participar da peregrinação aos lugares santos, que se concentra nas localidades de Meca e Medina.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.