Cidades apagarão luzes em protesto contra aquecimento dia 28

'Hora do Planeta' é uma ação do WWF contra a mudança climática que envolverá milhares de pessoas

Efe,

11 de março de 2009 | 17h12

Cerca de 1.189 cidades de 80 países aderiram à campanha do Fundo Mundial para a Natureza (WWF) para apagar as luzes de seus edifícios mais emblemáticos no próximo dia 28 de março, em sinal à luta contra a mudança climática.  Veja também:Especial: Quiz: você tem uma vida sustentável?  Especial: Evolução das emissões de carbono  Especial: As ações diárias que salvam o planeta  Entre as 20h30 e as 21h30, milhões de pessoas de todo o mundo participarão também da chamada "Hora do Planeta" apagando todas as luzes de que não precisem em suas casas para demonstrar sua preocupação com o aquecimento global.  O objetivo da iniciativa é mandar uma mensagem aos líderes mundiais que se reunirão em dezembro deste ano em Copenhague para firmar um novo acordo global sobre a mudança climática que substitua o tratado de Kyoto.  A campanha mundial começará na Nova Zelândia - devido ao fuso horário - onde todos os geradores a diesel das ilhas Chatham, um pequeno arquipélago na costa leste, serão apagados.  O apagão se espalhará pelo mundo até emblemáticos monumentos como a Torre Eiffel em Paris e a Acrópolis em Atenas.  No Brasil, que participa da Hora do Planeta pela primeira vez, o Cristo Redentor, será apagado junto com o Pão de Açúcar, o Parque do Flamengo e a orla de Copacabana, que terá a segurança reforçada pelas autoridades competentes. Ainda no continente americano, metrópoles como Nova Iorque, Buenos Aires, Toronto, Chicago, Cidade do México e Las Vegas.

Tudo o que sabemos sobre:
WWFaquecimento global

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.