Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Cientista teme efeito devastador da crise financeira

Principais grupos financiadores devem ser afetados pela crise, não sendo capazes ajudar projetos científicos

AP

09 de outubro de 2008 | 16h08

O famoso cientista Richard Leakey alertou que a crise financeira global vai ser "simplesmente devastadora" para pesquisas científicas nos próximos anos, sendo que as doações de empresas já estão em queda.  Leakey, que já trabalhou para uma equipe de economistas de seu país, o Quênia, disse que boa parte do apoio para a ciência vem de filantropos ricos, fundações e empresas. Todos esses grupos serão provavelmente afetados pela crise, não sendo capazes de financiar projetos, disse.  "Com os portfólios de investimento sendo atingidos tanto quanto nas últimas semanas, principalmente nos últimos dias, eu acredito que haverá uma redução drástica nos fundos disponíveis para pesquisas em todo o mundo", afirmou. "A não ser que a crise seja controlada, eu acredito que ela se espalhará. Acredito que é extremamente preocupante para a ciência." O efeito da crise para a ciência provavelmente começará a ser sentido durante os planejamentos de orçamento para 2009, afirmou. O cientista disse que as doações vão ser "muito alteradas", afetando quais pesquisas poderão ser feitas no próximo ano e no futuro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.