Cientistas acham sinais ´mais antigos´ de humanos nas Américas

Cientistas britânicos dizem ter identificado as pegadas humanas mais antigas já encontradas no continente americano. Os pesquisadores afirmam que as pegadas, descobertas no México, devem ter sido feitas há 40 mil anos, sugerindo que a chegada dos homens nas Américas ocorreu antes do que se imaginava.Muitos antropólogos e arqueólogos acreditam que os primeiros humanos se estabeleceram nas Américas em torno de 12,5 mil anos atrás, provavelmente atravessando o estreito de terra que existia entre a Sibéria e o Alasca. Mas essa teoria pode ter de ser reavaliada após a descoberta do grupo de cientistas das Universidades de Liverpool e de Bournemouth. Origem - Os pesquisadores apresentaram os detalhes da expedição durante um evento científico em Londres. Eles explicaram que as pegadas foram preservadas como fósseis em cinza vulcânica em uma pedreira abandonada a cerca de 130 km da Cidade do México.As pegadas teriam sido preservadas quando o nível da água de um antigo lago subiu, cobrindo-as de lama. Se as conclusões dos cientistas forem confirmadas, isso implicará a reavaliação da origem dos primeiros habitantes do continente americano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.