Cientistas alemães descobrem formiga de 120 milhões de anos

Biólogos alemães descobriram uma espéciede formiga que eles acreditam ser a mais antiga do planeta,surgida a cerca de 120 milhões de anos. Os pesquisadores do Museu de História Natural de Karlsruhedescobriram o inseto de 3 milímetros de comprimento na florestaamazônica, em 2007, e esperam que ela esclareça o início daevolução das formigas. "É, de longe, a descoberta mais espetacular dos meus 26anos de carreira", disse o biólogo Manfred Verhaagh, naterça-feira. Os cientistas de Karlsruhe já haviam encontrado uma espécienão-identificada de formiga de tipo parecido na florestaamazônica do Brasil, em 2003. No entanto, devido a um acidenteno laboratório, o inseto se desidratou, tornando impossível acontinuação da pesquisa, segundo Verhaagh. No ano passado, outra equipe de pesquisadores do museuestava na floresta para pesquisar fungos quando se deparou como inseto minúsculo. A equipe chamou o descoberta de "Martialisheureka". Parecendo uma vespa em miniatura, o inseto não se parececom nenhuma outra formiga e, provavelmente, sua existênciaremonta a 120 milhões de anos atrás. Logo, este seria o sermais antigo a ainda habitar a Terra, segundo Verhaagh. Os cientistas usaram amostras de DNA de uma das patasdianteiras da formiga para estabelecer a provável idade daespécie. A última descoberta de nova espécie de formiga aconteceu em1923, disse o cientista.

REUTERS

16 de setembro de 2008 | 11h46

Tudo o que sabemos sobre:
CIENCIAFORMIGANOVA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.