Cientistas alertam para riscos do paracetamol

Cientistas lançaram um alerta a respeito dos riscos que o paracetamol traz para a saúde, depois que foi divulgado que o analgésico - um dos mais populares no Brasil, Grã-Bretanha e Estados Unidos - se tornou a principal causa de insuficiência hepática entre os americanos.A proporção de problemas no fígado causados pelo paracetamol chegou a 51% do total em 2003, segundo pesquisa divulgada pela revista científica New Scientist. Em 1998, esta proporção era de 28%.Os cientistas americanos responsáveis pelo estudo chegaram à conclusão de que 20 comprimidos de paracetamol por dia são suficientes para causar insuficiência hepática e levar à morte - a dose máxima recomendada é de oito.Tentativas de suicídioA pesquisa foi feita pelo Grupo de Estudo sobre Insuficiência Hepática Aguda, uma entidade que envolve pesquisadores de várias universidades americanas, e foi publicada originalmente na revista acadêmica Hepatology.Os cientistas analisaram dados colhidos com 662 pacientes que foram tratados de insuficiência hepática aguda entre 1998 e 2003.Entre os 275 casos relacionados ao consumo de analgésicos, 48% se deveram a causas não-intencionais, e 44%, a tentativas de suicídio. Um em cada quatro casos pesquisados resultou na morte do paciente.As pessoas que sofreram o problema sem querer em geral estavam tomando, sem saber, vários remédios que continham paracetamol.Nota do Editor: No Brasil, o paracetamol é encontrado na forma de genérico e em marcas como Tylenol

Agencia Estado,

08 de dezembro de 2005 | 11h20

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.