NYT
NYT

Cientistas anunciam 8 planetas em ‘zona habitável’

Para estar nessa zona, planeta deve receber de sua estrela-mãe quantidade de radiação semelhante à que a Terra recebe do Sol

Fábio de Castro, O Estado de S. Paulo

06 Janeiro 2015 | 22h04

Um grupo de astrônomos dos Estados Unidos anunciou nesta terça-feira, 6, a descoberta de oito planetas situados na chamada “zona habitável” de suas estrelas, isto é, uma distância que permitiria a existência de água líquida em suas superfícies. Essa condição, segundo os cientistas, seria indispensável para a potencial existência de vida. 

Até agora, só se conhecia outros oito pequenos planetas - com dimensões no máximo duas vezes maiores que a da Terra - localizados na zona habitável de suas estrelas. Para estar nessa zona, um planeta deve receber de sua estrela-mãe uma quantidade de radiação semelhante à que a Terra recebe do Sol. Quando a radiação é exagerada, só pode haver água em estado de vapor e, quando é insuficiente, só pode existir gelo.


“Para os nossos cálculos, optamos por adotar os limites mais amplos nos quais seriam plausíveis as condições adequadas para a existência de vida”, disse Guillermo Torres, do Centro de Astrofísica Harvard-Smithsonian (CfA). 

A descoberta, feita com dados obtidos pelo telescópio espacial Kepler, da Nasa, foi anunciada no encontro da Sociedade Americana de Astronomia. “A maior parte desses planetas tem grande chance de ser rochosa, como a Terra”, disse Torres. 

Mais conteúdo sobre:
Astronomia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.