Cientistas conseguem manipular mecanismo viral

Muitos dos vírus que infectam bactérias, mas também alguns que atacam os seres humanos, como o do herpes, utilizam um motor molecular para introduzir seu próprio DNA na célula invadida, um complexo mecanismo que um grupo de pesquisadores conseguiu manipular pela primeira vez.Com pinças magnéticas e ópticas e aplicando forças mecânicas, o grupo dirigido pelo peruano Carlos Bustamante no departamento de Biologia Molecular da Universidade de Berkeley (Califórnia, EUA) conseguiu pegar um só vírus, "agarrar seu extremo distal de DNA e manipulá-lo", explicou o pesquisador."Saber como funciona este motor é de grande interesse, pois pode dar muitas pistas de como seus homólogos o fazem em vírus humanos", disse o cientista.A equipe desenvolveu técnicas de manipulação de moléculas individuais que lhes permitiram escolher um só vírus e, ao mesmo tempo, esticar o extremo distal do DNA que o invasor está preenchendo, e manipulá-lo, segundo artigo que está sendo publicado na revista Cell.Bustamante e seus colegas mostram que o motor funciona sucessivamente para que tenha a potência suficiente. A força mecânica é necessária para vencer a pressão que o DNA da célula invadida gera em rejeição ao intruso.As enzimas ATPases controlam o motor que o vírus utiliza para introduzir seu próprio genoma ao invadir a célula. O motor molecular funciona transformando a energia de hidrólise dessas enzimas em um trabalho mecânico que, por sua vez, libera força.Os cientistas descobriram qual é a força máxima que o motor do vírus pode gerar, estabeleceram um ciclo mecânico-químico e descobriram que por cada ATP hidrolizado se enchem dois pares de bases de DNA.

Agencia Estado,

09 de setembro de 2005 | 10h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.