Divulgação
Divulgação

Cientistas descobrem a cor das penas dos dinossauros

Organelas que contêm pigmentos são identificadas em penas de fósseis descobertos na China

estadao.com.br,

27 Janeiro 2010 | 16h08

A cor de algumas penas de dinossauros e pássaros primitivos foi identificada pela primeira vez, informa um artigo publicado na revista científica Nature.

 

Simulação mostra que dinossauro emplumado podia planar

 

A pesquisa determinou que o dinossauro terópode - o grupo de bípedes carnívoros que teria evoluído para dar origem às aves - Sinosauropteryx tinha cerdas simples - precursores de penas - em anéis alternados alaranjados e brancos em sua cauda, e que o´pássaro primitivo Confuciusornis tinha partes do corpo nas cores branca, preta e marrom alaranjado. Trabalhos futuros deverão permitir mapear as cores e padrões de todo o pássaro, diz nota divulgada pelos autores do trabalho.

 

Na nota, o professor de Paleontologia da Universidade de Bristol, Mike Benton, afirma que a pesquisa "oferece um vislumbre extraordinário da origem das penas". Segundo ele, a descoberta ajuda a resolver um antigo debate sobre a função original das penas - se voo, isolamento térmico ou adorno. "Agora sabemos que as penas surgiram antes das asas, logo não surgiram como estruturas para auxiliar no voo".

 

A equipe de paleontólogos reuniu pesquisadores do Reino Unido, China e Irlanda, e informa a descoberta de dois tipos de melanossomas nas penas de pássaros e dinossauros da região de Jehol, no nordeste da China.

 

Fóssil de um pássaro primordial  Confuciusornis, que também foi analisado. Divulgação

Melanossomas são organelas que contêm cor, e ficam dentro da estrutura das penas e pelos de pássaros e mamíferos atuais. Como os melanossomas são parte da estrutura rígida de proteína da pena,  eles sobrevivem enquanto a pena perdurar, mesmo por centenas de milhões de anos.

 

Este é o primeiro informe de melanossomas encontrados em penas de dinossauros e pássaros primordiais. E também é a primeira descrição de feomelanossomas em penas fossilizadas. Essas são as organelas que produzem tons ruivos e marrons.

Mais conteúdo sobre:
dinossauro penas

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.