Cientistas descobrem fóssil microscópico de ato sexual

Foi uma relação de uma só noite. Cientistas na Índia dizem ter descoberto dois fósseis unidos em ato sexual durante os últimos 65 milhões de anos. A descoberta foi publicada na edição de outubro da revista Current Science, que afirma que se trata da primeira vez que uma cópula é descoberta em estado fóssil, de acordo com a agência de notícias Press Trust of Índia.Mas os voyeurs precisarão de um microscópio para contemplar os amantes. Os fósseis são de minúsculas células que representam um estágio no desenvolvimento do fungo myxomycetes, um tipo de mofo. Essas células se reproduzem fundindo-se, de acordo com Ranjeet Kar, do Instituto Birbal Sahni de Paleobotânica. Uma vez que as células tenham se fundido, seus flagelos - filamentos alongados - se perdem. A descoberta de fósseis com células em posição fundida e com os flagelos soltos é evidência de que as células estavam fazendo sexo, disse Kar.

Agencia Estado,

03 de novembro de 2005 | 15h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.