Cientistas descobrem mecanismo de duplicação celular em tumores

Em um estudo publicado nesta quinta-feira pela revista Science, um grupo de pesquisadores americanos informou que identificou o modo como a célula se duplica para formar tumores cancerosos. A descoberta pode ajudar na criação de um método de tratamento para o câncer. Os cientistas descobriram também que a manifestação excessiva de uma só proteína pode facilitar a ocorrência de alterações celulares diretamente ligadas à formação dos tumores.Ao investigar o mecanismo da reprodução celular no câncer, os cientistas, liderados pelo doutor William Saunders, professor de biologia na Escola de Artes e Ciências da Universidade de Pittsburgh, Pensilvânia, descobriram que em células cancerígenas cultivadas era notada a ausência de uma proteína chamada dineína. Nestas mesmas células não se produzia a concentração normal de centrossomas, que empurram os cromossomos para o exterior. "Quando os centrossomas não se concentram a divisão celular se torna instável", disse Nicholas Quintyne, que participou com Saunders da pesquisa.Os pesquisadores também perceberam que em alguns tipos de tumores a dineína é inibida pela presença em grande quantidade de outra proteína: a NuMa, que parece impedir que a dineína participe do processo. Quando o nível de NuMa nas células cultivadas foi reduzido, a divisão celular se estabilizou. "Esta descoberta sugere um possível tratamento para certos tipos de câncer. Poderia ser um remédio para inibir a ação da proteína NuMa", disse Susanne Gollin, professora de Genética Humana na Escola de Saúde Pública da Universidade de Pittsburgh.

Agencia Estado,

06 de janeiro de 2005 | 17h29

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.