Cientistas descobrem na Venezuela nova espécie de dinossauro

Um grupo de cientistas internacionais descobriu os restos de um dinossauro carnívoro no oeste da Venezuela, uma espécie única que habitou a Terra há 200 milhões de anos, disse nesta quarta-feira a publicação especializada Royal Society Open Science.

REUTERS

08 Outubro 2014 | 20h16

Os restos do "Tachiraptor admirabilis", o admirável depredador do Táchira, foram encontrados no Estado homônimo no oeste da Venezuela e os cientistas estimam que tinha uma altura de 1,5 metro.

"Apresentamos aqui ossos tirados de um pequeno novo dinossauro, Tachiraptor admirabilis, que difere de todos os membros previamente conhecidos do grupo por um conjunto único de características de suas articulações tibiais", diz a investigação.

Os restos do dinossauro --quadril e tíbia-- foram localizados depois de 20 anos de pesquisas na formação La Quinta, um depósito de camadas vermelhas continentais e rochas vulcânicas.

Os cientistas concluíram que a espécie pôde existir na fase inicial do Jurássico, um período geológico da Era Mesozoica há 200 milhões de anos e que pertence à subordem dos terópodos, um dinossauro bípede que desapareceu do La Terra deixando como descendentes diretos as aves modernas.

Inclusive, os cientistas de Brasil, Venezuela, Estados Unidos e Alemanha, que comandaram as pesquisas, sugerem que o "Tachiraptor" seria um antepassado do famoso T. Rex.

Os pesquisadores têm a esperança de que, após mais escavações na região, novos dinossauros continuem aparecendo.

(Reportagem de Deisy Buitrago)

Mais conteúdo sobre:
CIENCIAVENEZUELADINOSSAURO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.