REUTERS
REUTERS

Cientistas descobrem nova espécie de dinossauro na Espanha

Animal era quadrúpede, herbívoro, tinha tamanho médio e viveu há 125 milhões de anos; análise dos fósseis foi iniciada em 2013

O Estado de S. Paulo

17 Dezembro 2015 | 09h49

MIAMI - Paleontólogos na Espanha desenterraram parte do esqueleto de um dinossauro, até agora desconhecido, que tem um apêndice alto e a espinha dorsal parecida com um véu, segundo informe divulgado nesta quarta-feira, 16. O novo animal, chamado Morelladon beltrani, é membro do grupo Iguanodon e viveu há cerca de 125 milhões de anos, indicou estudo publicado na revista especializada Plos One.

A nova espécie, quadrúpede e herbívoro, tinha tamanho médio para um dinossauro dessa época: cerca de seis metros de largura e 2,5 metros de altura. A espinha dorsal em forma de véu servia para regulação da temperatura interna e armazenamento de gordura, o que era útil nos períodos de escassez de alimentos. Foram encontrados ossos pélvicos, da tíbia e da espinha dorsal, além de 14 dentes - só um deles completo.

A descoberta foi registrada em 2013, em região ao sudoeste de Barcelona. Esse achado é um indício de um grupo particularmente diverso de dinossauros de tamanho grande e médio que habitaram a Península Ibérica 125 milhões de anos atrás, de acordo com o estudo. /COM AGÊNCIAS


Mais conteúdo sobre:
dinossauroespanhapaleontologia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.