<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1659995760901982&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
Neurodegeneration Imaging Group, King's College London
Neurodegeneration Imaging Group, King's College London

Cientistas descobrem sinais de Parkinson muitos anos antes dos sintomas

Resultados de estudo têm potencial para criar forma de 'rastreamento' das pessoas com maior risco de desenvolverem a doença

Redação, O Estado de S.Paulo

24 de junho de 2019 | 15h27

Cientistas do King's College London dizem ter identificado os primeiros sinais da doença de Parkinson no cérebro, muitos anos antes dos pacientes apresentarem sintomas. Os resultados do estudo, publicados na revista científica Lancet Neurology, desafiam a visão tradicional da doença e poderiam potencialmente levar a ferramentas de rastreamento para identificar pessoas de maior risco.

Selecione uma opção abaixo para continuar lendo a notícia:
Já é assinante Estadão? Entrar
ou
Não é assinante?
Escolha o melhor plano para você:
Sem compromisso, cancele quando quiser
Digital Básica
R$
0, 99
/ mês
No primeiro mês
R$ 9,90/mês a partir do segundo mês
  • Portal Estadão.
  • Aplicativo sem propaganda.
Digital Completa
R$
1, 90
/ mês
No primeiro mês
R$ 19,90/mês a partir do segundo mês
Benefícios Digital Básica +
  • Acervo Estadão 146 anos de história.
  • Réplica digital do jornal impresso.
Impresso + Digital
R$
22, 90
/ mês
No primeiro ano
R$ 56,90/mês a partir do segundo ano
Benefícios Digital Completa +
  • Jornal impresso aos finais de semana.
Tudo o que sabemos sobre:
Doença de Parkinsongenética

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.