Reprodução/Universidade de Stanford
Reprodução/Universidade de Stanford

Cientistas desenvolvem bateria que recarrega celular em um minuto

Equipamento, ainda em fase experimental, é feito de alumínio e mantém sua capacidade durante 7,5 mil ciclos de carga 

EFE

07 Abril 2015 | 16h06

Uma equipe de cientistas da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, desenvolveu uma bateria de alumínio de alto rendimento e durabilidade, capaz de carregar um telefone celular em menos de um minuto.

O projeto, publicado esta semana na revista científica Nature, está em fase experimental, mas os pesquisadores destacam que esta bateria de alumínio poderia se tornar uma alternativa comercial tanto para as baterias de íon-lítio (as habituais em celulares) como para as pilhas alcalinas.

O alumínio foi testado durante décadas para o desenvolvimento de baterias comercialmente viáveis, mas agora uma equipe liderada pelo catedrático de Química Hongjie Dai conseguiu fazer um projeto mais econômico, de alto rendimento e recarga rápida.

O desafio era encontrar um material capaz de produzir voltagem suficiente após repetidos ciclos de carga e descarga.

A bateria desenvolvida tem dois eletrodos: um ânodo e um cátodo carregados, que foram dispostos junto a um eletrólito líquido iônico.

O resultado é uma bateria capaz de carregar um telefone celular em um minuto, que mantém sua capacidade durante 7.500 ciclos de carga (frente a mil de uma bateria de íon-lítio). A bateria recarregável experimental produz cerca de dois volts de eletricidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.