Cientistas discutem defesa civil diante de mudanças climáticas

O objetivo é traçar um plano de defesa civil preventiva para lidar com eventuais situações de catástrofes

Ana Luísa Westphalen, Agência Estado

17 de junho de 2008 | 19h28

Cientistas brasileiros e estrangeiros se reunirão no dia 1º de julho em São Paulo no II Encontro Nacional Sobre Mudanças Climáticas e Defesa Civil. No evento, serão apresentados os estudos mais recentes das principais instituições científicas do Brasil e da Intergovernamental Pannel on Climate Change (Iuappa) sobre impactos causados pelas alterações climáticas. O objetivo é traçar um plano de defesa civil preventiva para lidar com eventuais situações de catástrofes. De acordo com o tecnólogo civil e pesquisador do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), Gerson de Almeida Filho, os impactos naturais que mais ameaçam o Brasil atualmente são inundações causadas pelas chuvas, deslizamento de terras, erosão, raios, abalos sísmicos e, no caso das cidades costeiras, a elevação do nível do mar. O coordenador de Ações Preventivas e Recuperativas da Coordenadoria Geral da Defesa Civil do Município de São Paulo (Comdec-SP), Ronaldo Figueira, destaca que esses estudos servirão de base para promover o treinamento intensivo dos quadros de Defesa Civil, já que o País não tem histórico de grandes desastres naturais. O II Encontro Nacional Sobre Mudanças Climáticas e Defesa Civil ocorre no dia 1º de julho, no salão nobre da Escola Politécnica da USP, na Avenida Prof. Luciano Gualberto, travessa 3, nº 380, Edifício 6. A organização é da Organização da Associação Brasileira de Ecologia e Prevenção à Poluição (Abeppolar), em parceria com o IPT.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.