Cientistas dizem que solo de Marte pode conter vida

Segundo a Nasa, amostras são muito mais alcalinas do que o esperado, deixando cientistas surpresos

Reuters

26 de junho de 2008 | 17h36

Boquiabertos, os cientistas da Nasa disseram nesta quinta-feira, 26, que as primeiras análises do solo de Marte parecem conter os requisitos necessários para o desenvolvimento de formas de vida.  Veja também:Microscópio da Phoenix analisa amostra do solo de MarteSonda Phoenix vê gelo evaporar em vala marciana Galeria de imagens da sonda Phoenix em Marte Teste seus conhecimentos sobre o Planeta Vermelho  Especialistas que trabalham na missão da sonda Phoenix disseram que análises preliminares de uma amostra de solo coletada pelo braço robótico da sonda mostraram que ele é muito mais alcalino do que se pensava.  "Nós basicamente encontramos o que parecem ser os requisitos básicos - os nutrientes - que permitem o desenvolvimento da vida, seja ela passada, presente ou futura", disse Sam Kounaves, investigador chefe do laboratório de química úmida.  "É basicamente o tipo de solo que você teria em seu jardim, sabe, alcalino. Você provavelmente conseguiria plantar aspargos muito bem nele. Isso é muito empolgante para nós." "Nós estamos todos muito surpresos com as informações que conseguimos", acrescentou. Os cientistas não disseram se acreditam que já houve vida - mesmo que microscópica - em Marte, dizendo que os resultados ainda eram muito preliminares e que será necessária mais análise.  "Não há nada nesse solo que impeça a vida. Na verdade, ele é até muito bom... Não há nada tóxico nele."

Tudo o que sabemos sobre:
Phoenixnasamarteespaçociência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.