Cientistas dizem ter identificado a causa da asma

Pesquisadores suíços e australianos afirmam que descobriram a causa da asma. A notícia, dada pela Universidade da Basiléia e pela Universidade de Sydney, foi publicada na atual edição do New England Journal of Medicine e está sendo vista como uma nova esperança para o eventual desenvolvimento de um tratamento definitivo contra a doença.Para os pesquisadores, a doença é causada pelo aumento das células musculares dos brônquios e o que as universidades descobriram foi o fato de que esse crescimento ocorre pela ausência do fator CEBT-alpha nessas células. O fator seria o responsável por retardar o crescimento das células.Na pesquisa realizada pelas duas universidades, evitou-se a produção dessas células e o músculo conseguiu ser estabilizado.Células a atacarPara os pesquisadores, liderados pelo suíço Michael Tamm, a contribuição do estudo foi identificar quais células devem ser atacadas para que a asma seja curada. O próximo passo, portanto, será o de desenvolver um tratamento para evitar definitivamente o seu crescimento.Segundo a Universidade da Basiléia, porém, um remédio ainda levaria anos para chegar ao mercado. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), em Genebra, entre 100 milhões e 150 milhões de pessoas são afetadas pela asma no mundo. No Brasil, a agência da ONU estima que entre 20% e 30% das crianças têm a doença.A asma não pode ser curada, só controlada por meio da eliminação temporária da inflamação dos brônquios. Muitos pacientes que sofrem da doença vivem o drama de ter de tomar medicamentos por toda a vida.

Agencia Estado,

10 de agosto de 2004 | 12h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.