NBC
NBC

Cientistas encontram o planeta de Spock, de 'Jornada nas Estrelas'

Astro descoberto orbita estrela que serviu de inspiração para a criação da série 'Star Trek' e tem o dobro do tamanho da Terra

Schwarza, divulgador científico

21 Setembro 2018 | 18h08

Pesquisadores de Universidade da Flórida, juntamente com astrônomos do projeto Dharma Planet Survey, um projeto focado na busca de planetas de baixa massa ao redor de estrelas brilhantes, identificaram o famoso planeta Vulcano de Star Trek (Jornada nas Estrelas no Brasil). Mas calma, não vá pensando que encontramos seres altamente intelectuais e de orelhas pontudas morando por lá.

É o seguinte, Gene Roddenberry é o cara que criou todo o universo de Star Trek, e quando ele concebeu o planeta fictício que seria a morada natal do Spock, ele o imaginou orbitando uma estrela que realmente existe, a 40 Eridani A. Agora, os cientistas dizem que a estrela hospeda pelo menos um planeta. O novo planeta é uma Superterra, que são planetas extrassolares que possuem mais massa que a Terra, mas menos massa que os planetas gasosos que residem no Sistema Solar, ele orbita a estrela HD 26965, que fica a apenas 16 anos luz da Terra, o que faz dele a Superterra mais próxima a orbitar uma outra estrela semelhante ao Sol.

O planeta tem aproximadamente o dobro do tamanho da Terra e orbita sua estrela com um período de 42 dias dentro de sua zona habitável. Em 1991, Roddenberry, juntamente com três astrônomos de Harvard-Smithsonian, escreveram uma carta para a Sky & Telescope declarando que se Vulcano fosse real, provavelmente estaria orbitando a estrela 40 Eridani A. Essa estrela anã alaranjada reside aqui na Via Láctea juntamente com a estrela do tipo anã branca 40 Eridani B, e uma anã vermelha, a 40 Eridani C, que juntas orbitam em torno da A.

A novidade é que realmente existia planetas nas proximidades, Roddenberry acertou!

E o mais legal é que essa estrela pode ser vista a olho nu, ao contrário das estrelas que possuem parte dos exoplanetas descobertos até o momento. Agora qualquer um pode apontar para 40 Eridani A em uma noite de céu aberto e falar: "Olha lá a casa do Spock".

Mas esse planeta seria capaz de abrigar vida? Provavelmente não. Vulcano está a cerca de 16 anos luz de distância da Terra e sua massa é equivalente a 8 vezes a do nosso planeta, o que significa que provavelmente a sua gravidade é bem forte, tão forte que seria um obstáculo para o surgimento de vida. Além disso, ele orbita muito próximo de sua estrela alaranjada, que embora seja um pouco menor e mais fria que o Sol, ainda torna o planeta muito quente. Então, provavelmente, nada de encontrar o Spock e sua família por lá. 

*SCHWARZA É AUTOR DO LIVRO DO ÁTOMO AO BURACO NEGRO: PARA DESCOMPLICAR A ASTRONOMIA. É DIVULGADOR CIENTIFICO E CRIADOR DO POLIGONAUTAS, CANAL DE CIÊNCIA E ASTRONOMIA NO YOUTUBE. ESTUDOU ASTRONOMIA GERAL, DINÂMICA E EVOLUÇÃO ESTELAR E RECONHECIMENTO DO CÉU NA ESCOLA MUNICIPAL DE ASTRONOMIA E ASTROFÍSICA (EMA)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.