Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Cientistas já consideram provável haver vida em Marte

Cientistas da Agência Espacial Européia (ESA) anunciaram nesta sexta-feira a descoberta de vulcões jovens e mares congelados em Marte. Com base nisso, pediram a ampliação das missões no planeta com o objetivo claro de confirmar a existência de alguma forma de vida atual.Numa conferência de uma semana, encerrada nesta sexta, cerca de 250 cientistas reunidos na Holanda apresentaram todas as principais descobertas da missão Mars Express, da ESA, e pelo menos 25% deles passaram a considerar provável a existência de vida em Marte hoje.A pesquisa feita com os cientistas mostra ainda que 75% deles acredita que algum tipo de ser, na forma de bactéria, por exemplo, já viveu no planeta vermelho.Mar e vulcões jovensA descoberta de um mar congelado pouco abaixo do solo na região equatorial de Marte - algo do tamanho do Mar do Norte, na Terra, e similar às placas geladas da Antártida - deu força à idéia de que possa haver algum tipo de bactéria preservada naquele planeta.Também a atividade vulcânica recente excitou os cientistas. Foram detectados sinais de lava que deve ter escorrido há "apenas" 20 milhões de anos e picos vulcânicos jovens na região do Pólo Norte marciano."podemos ver cones bebês, e eu acho que eles ainda estão crescendo", disse o professor Gerhard Neukum, líder da equipe que analisou as imagens de alta resolução feitas pela Mars Express. "Não posso provar isso, mas as evidências são muito sugestivas.""De tudo o que vimos, Marte tem todos os requisitos para abrigar vida", comentou Everett Gibson, cientista da Nasa convidado para a conferência.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.