Cientistas põem ratos em estado de hibernação

Cientistas estão mais confiantes na possibilidade de, no futuro, curar doentes graves ao induzi-los a um estado de hibernação para ressuscitá-los em seguida. Experimentos com ratos deram certo, segundo um estudo publicado na revista Science.Os pesquisadores do Centro de Pesquisa contra o Câncer Fred Hutchinson e da Universidade de Washington em Seattle conseguiram, pela primeira vez, induzir ratos a um estado semelhante ao de hibernação.Os cientistas tinham conseguido induzir a este estado de hibernação apenas organismos como moscas, vermes e peixes.Com os ratos, os cientistas utilizaram gás de sulfureto de hidrogênio para deixar os animais em estado de inconsciência durante seis horas, do qual saíram sem danos aparentes.Se conseguirem um procedimento semelhante com humanos, a descoberta poderá ser usada na medicina. "É uma maneira muito promissora de ganhar tempo quando mais precisamos dele", disse o pesquisador Mark Roth à Science.Quando são interrompidas as funções metabólicas, os órgãos ficam preservados, algo que poderia ser crucial no caso de pacientes muito graves que precisam urgentemente de um transplante de órgão ou para os doentes que necessitam de uma transfusão de sangue.

Agencia Estado,

23 de abril de 2005 | 15h18

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.